Beefeater 24 London Dry Gin

Difford's Guide
User Rating

Update information/image

Product Information

Barcode UPC: 500299605004
Bottle Size: 700 ml
Closure: Screw / Stelvin cap

Mais sobre Beefeater 24 Gin

Produzido por: Beefeater Gin Distillery
UK distribution by: Pernod Ricard UK
by: not provided
product image

alc./vol: 45%

Proof: 90°

Vintage: Non-vintage

Envelhecimento: Unaged

Produzido por: Product of United Kingdom United Kingdom

Aromatizado com 12 botânicos, incluindo chás raros, o Beefeater 24 tem seu nome pelas 24 horas em que os botânicos são mergulhados em álcool antes da destilação. Entre eles: toranja preparada à mão, amêndoa amarga, raiz de óris, casca de laranja de Sevilha, chá japonês Sencha e chá verde chinês.
Desmond Payne vem destilando gin por mais de 40 anos, primeiro na antiga Seager Distillery, em Deptford (Londres), depois na destilaria de Plymouth e, desde 1995, ele é Master Distiller de Beefeater. Não é exagero dizer que ele é o mais experiente Master Gin Distiller do mundo, mas nunca teve a oportunidade de criar seu próprio gin. Então, quando as notícias chegaram que ele finalmente tinha recebido carta branca para formular seu próprio gin, houve grande antecipação de todos no mundo do gin, mesmo seus concorrentes.

A inspiração para o uso de um botânico radical em seu novo gin veio de visitas anteriores à Coréia e ao Japão, onde Desmond descobriu que, devido a restrições ao uso de quinina, a água tônica feita localmente não tinha nada a ver com o que ele estava acostumado a beber com Beefeater em casa. Como resultado, seus G&Ts não tinham pegada, daí ter sido forçado a procurar mixers alternativos. Ele gostava de beber os onipresentes chás gelados enlatados locais, então tentou misturar isso com o gin. O resultado foi muito aceitável e, por isso, "Beefeater e chá gelado" tornou-se sua bebida padrão na Ásia.

Recordando isso e o fato de que o chá é tratado como um botânico, pareceu-se lógico para Desmond experimentar chá no seu novo gin. Inicialmente, ele simplesmente tomou chá de folhas e destilou-o em álcool usando seu laboratório de 2 litros. Como resultado, descobriu que os chás Assum e Darjeeling eram muito tânicos, mas o chá verde tinha a fragrância e o aroma necessários, em particular o chá verde chinês.

Tendo decidido o chá com base apenas na adequação do seu perfil de sabor no gin, a pesquisa revelou mais tarde que o pai de James Burrough, William, tinha sido comerciante de chá pela Royal Appointment para a Rainha Victoria, como parte de seu negócio de mercearia em Ottery St. Mary, em Devon.

Beefeater Crown Jewel, o gin super premium que ele estava pronto para substituir, era conhecido por seu uso de toranja, por isso parecia lógico combinar isso com botânicos da receita original Beefeater e o chá verde chinês. Ele sabia, por experiência própria, que todos esses botânicos combinariam bem, mas o desafio era equilibrar todos esses sabores. As notas almiscaradas e noz de Angélica eram o mais próximo do chá verde na receita original do Beefeater, então Desmond cortou ligeiramente isso. Ele também reduziu a quantidade de laranja e casca de limão, para contrabalançar a adição da toranja.

O resultado de suas experiências foi um protótipo com o codinome "Big Ben". Ele participou de testes cegos em Londres e Nova York contra seis das principais marcas de gin, servidos puros, em G&Ts, Dry Martinis e Collins. O feedback foi muito positivo, mas quando os grupos de teste souberam que o novo gin continha chá, o protótipo estava tão equilibrado que eles não conseguiram detectá-lo. Foi decidido então que a influência do chá deveria ser aumentada.

Agora um mestre na arte da degustação de chá, Desmond voltou para o seu fornecedor de chá e tentou o japonês Sencha Tea, colhido das encostas do Monte Fuji. Este chá raro e caro é cozido no vapor para evitar a oxidação que ocorre com outros chás e, conseqüentemente, é embalado em sacos de folha de 200 gramas para mantê-lo fresco - mesmo quando encomendou as quantidades necessárias para a destilação. Isso adicionou uma dimensão herbal e perfumada extra ao gin.

Acreditando ter encontrado a receita perfeita usando doze botânicos, Desmond trabalhou para aperfeiçoar o processo de mergulho e destilação. Ele estava preocupado com o fato de que o processo de abaulamento completo de 24 horas usado para o Beefeater Original pudesse guisar o chá, mas, em vez disso, o considerou benéfico. No entanto, achou que os taninos do chá vieram no final da destilação, então o "corte" na cauda do Beefeater 24 é muito mais cedo do que o habitual. Isso limita a quantidade de gin produzida em cada corrida, mas mantém as notas frescas de grapefruit e chá de folhas. Desmond acredita que este é o corte mais curto usado na indústria de gin e resulta em quase um terço de cada destilação sendo descartada.

As destilações em grande escala foram bem sucedidas e o gin de produção já pronto foi chamado Beefeater 24, por causa da duração do processo de imersão noturna (24 horas). A fábrica Royal Doulton, ao lado da velha destilaria Lambeth, foi a inspiração para o novo design da garrafa. A fábrica de cerâmica era um dos campeões do movimento de artes e artesanato e, naturalmente, sendo vizinhos, os Burroughs encomendavam os decantadores Royal Doulton para alguns dos seus licores. Apesar de não terem sido diretamente copiados, seu estilo é bastante aparente na garrafa.

Avaliação e degustação


Experimentado em 07/06/2017

Aparência:

Transparente e critalina.

Aroma:

Pinha delicada, lavanda, chá e casca de grapefruit.

Sabor:

Suave e levemente doce. Zimbro presente, seguido de notas de grapefruit, chá, alcaçuz e violeta. Casca de limão siciliano e pimenta do reino branca também aparecem.

Aftertaste:

Taninos do chá são evidentes no final longo e refrescante, com pinho e zimbro.

No geral:

Um London Dry Gin brilhante, redondo e super equilibrado.

You must be logged in to submit a rating

Click here to login