História do gin parte 2 (1572-início do século XVII): o primeiro estilo de gin.

  • História do gin parte 2 (1572-início do século XVII): o primeiro estilo de gin. image 1
  • História do gin parte 2 (1572-início do século XVII): o primeiro estilo de gin. image 2

Escrito por:

Esta é a segunda parte da História do Gin, contada em 8 capítulos em uma linha do tempo. Ao final desta página, você encontra links para todos os capítulos.

1572 - Professor Sylvius de Bouve

O professor Sylvius de Bouve é amplamente creditado pela criação do que nós conhecemos hoje como jenever, e, por extensão, do gin. Ele era um químico, alquimista, estudioso de renome e um dos professores fundadores da mais antiga universidade da Holanda, Universidade de Leiden (fundada em fevereiro de 1575).

Ele adicionou óleo de zimbro a destilado de grão para fazer o que ele chamou de genièvre, para ser usado como um estimulante, diurético e para o tratamento de lombalgia. É presumido por muitos que a receita do Dr. Sylvius foi mais tarde comercializada por Bols. Em registros que datam em 1595, Sylvius de Bouve vendia um destilado aromatizado com zimbro e moutwijn (vinho de malte), mas é provável que ele os comercializasse há vários anos antes, possivelmente já em 1572. Contudo, há um equívoco no crédito tardio, já que ele, indubitavelmente, fez um destilado "medicinal" aromatizado de zimbro, porém é praticamente certo que tais destilados originaram nos anos 1400 e a primeira referência escrita do genièvre apareceu em 1551, cerca de 20 anos antes da Universidade de Leiden ser fundada.

Talvez também seja válido mencionar que Sylvius de Bouve é freqüentemente confundido com um médico alemão, Franciscus Sylvius, nascido como François dele Boë (1614-1672), também conhecido como Dr. Sylvius, que foi professor de medicina na Universidade de Leiden 90 anos depois (1658-1672).

ency 78 image

Antigo livro de receitas de Bols, que pode ser apreciado na visita à House of Bols, em Amsterdã

1575 - Fundação da Bols

1575 é a primeira data documentada de quando a família Bulsius inaugurou sua destilaria em Amsterdã e, no processo, também reduziu seu nome para bols, que soava mais holandês. Acredita-se que eles chegaram na Holanda depois de fugirem da Antuérpia, como refugiados religiosos, para Colônia, na Alemanha, onde protestantes eram bem-vindos. Eles se estabeleceram em Amsterdã, que não estava sob o domínio da lei Católica do rei espanhol e um abrigo para os refugiados religiosos.

Eles poderiam ter feito isso um pouco mais cedo, mas mesmo assim, 1575 faz da Bols a marca de destilaria mais antiga do mundo. A evidência da data é encontrada na capa de uma bíblia da família de Bols de 1763, quando o escritor fala sobre o seu bisavô começando a destilaria da família em 1575. Infelizmente, o bisavô não é nomeado, apenas referenciado.

Acredita-se que os Bols começaram a produzir os destilados aromatizados de zimbro, assim como licores, logo após sua chegada em Amsterdã, em 1575, e foram, certamente, os primeiros a estabelecer uma Marca de jenever. Os Bols podem não serem os primeiros a produzir, mas foram os primeiros a comercializar jenever. Detalhe importante: Bols chama seu produto de genever.

ency 16 image

Rainha Elizabeth I por George Gower

1585 - A coragem holandesa

Em 1585, soldados ingleses foram mandados pela Rainha Elizabeth I da Inglaterra para ajudar a revolta Protestante Holandesa contra Filipe, rei católico da Espanha. Em 1618, os Países Baixos mais uma vez se tornaram campo de batalha da Europa, já que a França, Inglaterra e Espanha lutaram a Guerra dos Trinta Anos, que durou até 1648.

As tropas inglesas lutando essas batalhas descobriram o jenever e retornaram para casa cheios de histórias sobre esses destilado que lhes tinham dado a “coragem dos holandeses” ("Dutch Courage").

ency 81 image

1602 - A Companhia holandesa das Índias Orientais (VOC)

A Vereenigde Oost-indisch Compagnie (VOC), a Companhia Holandesa das Índias Orientais foi estabelecida em 1602, quando os Estados Gerais da Holanda concederam um monopólio de 21 anos para a empresa privada realizar atividades coloniais na Ásia. A primeira bolsa de valores da Europa foi inaugurada em Roterdã naquele mesmo ano e a VOC é considerada a primeira corporação multinacional do mundo e a primeira a emitir ações.

A VOC rapidamente se tornou uma grande operação com 5.000 navios e 50.000 empregados, que manuseavam cerca de 2.500.000 toneladas de especiarias e outros bens ao longo do século XVII – mais de duas vezes e meia o que a Companhia Inglesa da Índia Orientais.

A Bols desenvolveu um relacionamento estreito com a VOC e isso lhe rendeu acesso preferencial às ervas exóticas e especiarias enviadas para Amsterdã pela VOC. Em retorno, a Bols fornecia seus destilados e licores aos principais acionistas da VOC.

ency 54 image

Casper Coolhaes

Início do século XVII - produção de destilado de grãos

As destilações iniciais eram feitas de uvas fermentadas (vinho), mas a produção de destilados em larga escala é mais fácil e vantajosa quando feita de destilados de grãos fermentados (cerveja). A destilação permitiu aos fazendeiros preservar os excessos de grãos e transformá-los em um concentrado mais facilmente transportável e comercializado como mercadoria.

Em seu A Guide To Distilling, de 1582, o escritor holandês Casper Jansz. Coolhaes registra que a base padrão para um destilado passou de uva para grãos. Ele escreveu ainda que os destilados de grãos não eram apenas chamados de vinho de brandy, mas estavam também sendo “pagos e bebidos como se fossem vinhos de brandy”.

Os primeiros e principais centros de destilação de grãos eram as cidades litorâneas dos Países Baixos, que compreendiam as planícies abundantes da Europa do norte e central. Depois de 1618, a Guerra dos Trinta Anos interrompeu o suprimento de conhaque francês, de modo que aumentou a demanda internacional por destilados de grãos holandeses.

Schiedam, perto de Roterdã, na Holanda, na foz do grande rio Maas e seu porto marítimo do Mar Norte, transformou-se de uma pequena vila de pescadores para o mais importante centro de destilação de grãos, com um dos maiores leilões de grãos da Europa. A manipulação, o processamento e a destilação de grãos dominaram a economia local, apoiando moleiros, maltadores, sopradores de vidro e tanoeiros. Schiedam continua sendo, até hoje, o centro holandês de produção de jenever.

Continue lendo

História do gin parte 3: O gin invade a Inglaterra (1638-1726) .

Estilos de gin e definições legais
Botânicos do gin explicados
Como é feito o gin?

História do Gin - linha do tempo em 8 partes

História do gin parte 1: Origens e popularização da destilação (Século XII-meados do século XVI).
História do gin parte 2: O primeiro estilo de gin (1572-início do século XVII).
História do gin parte 3: O gin invade a Inglaterra (1638-1726).
História do gin parte 4: Gin Craze em Londres (1728-1794).
História do gin parte 5: Gentrificação do gin e Old Tom (1800-1830).
História do gin parte 6: O surgimento e o domínio do London Dry Gin (1831-1953),/a>.
História do gin parte 7: A morte do gin e sua salvação (1955-1997).
História do gin parte 8: A nova era do gin e os gins da nova era (2000-até hoje).

×
  • Bem-vindo (a)
  • Receba atualizações com muita informaçãosobre bebidas, bares ecoquetéis
  • Por favor, confirme que você tem mais de 18 anos e insira seu email
  • Não obrigado, continue para o diffordsguide.com
CSS revision 42f8d9b