História do gin parte 6 (1831-1953): o surgimento e o domínio do London Dry Gin

  • História do gin parte 6 (1831-1953): o surgimento e o domínio do London Dry Gin image 1

Escrito por:

O início do século XIX foi marcado por tentativas de desenvolver uma forma de destilação mais rápida e eficiente. Em 1826 Robert Stein inventou um destilador com duas colunas. Um irlandês e clérigo do escritório de patentes, Aeneas Coffey, melhorou consideravelmente o projeto e patenteou seu "Coffey" já em 1831.

Os alambiques de coluna são também conhecidos como "alambiques contínuos" porque, como o próprio nome sugere, podem trabalhar continuamente, sem a necessidade de parar e reiniciar entre lotes, como em alambiques. Isto, juntamente com a maior concentração de álcool no destilado final, fazem dos destiladores coluna muito mais econômicos para operar do que um alambique tradicional.

O Coffey ainda permitiu aos destiladores produzir um destilado muito mais puro e em uma escala maior do que era anteriormente possível. Em meados do século XIX, a qualidade do gin produzido usando destilados limpos a partir dos novos destiladores contínuos estava perto do padrão de hoje. Os destiladores haviam reduzido ou omitido o açúcar anteriormente utilizado para suavizar a dureza do estilo antigo gins.

Este novo estilo de gin acabou ficando conhecido como dry gin e, posteriormente, London Dry Gin. Os primeiros London dry gins eram mais aromáticos do que os de hoje.

1833 - Passagem Norte-Oeste

Durante o século XIX, Sir Felix Booth montou outra destilaria em Brentford e fez da Booth's Distillers a maior empresa de destilação da Inglaterra. Entre 1829-33 ele financiou a expedição de John Ross para traçar a North West Passage, uma rota que conectasse os oceanos Atlântico e Pacífico através do oceano Ártico, na América do Norte: Ross não descobriu a passagem, mas conseguiu localizar a verdadeira posição do Norte magnético e batizou algumas áreas recentemente descobertas homenageando seu patrono, mais notadamente a Península Boothia, no Canadá.

O Rei William IV concedeu o Brasão Real à destilaria de Booth em 1833 e de lá em diante o gin foi vendido com a assinatura "O Rei dos gins".

ency 84 image

1847 - Criação do Boodles gin

Esta antiga marca de gin britânico nasceu em 1847, mas hoje só é vendido nos EUA. O nome vem do Clube de Cavalheiros fundado em 1762, em St.James (Londres), comandado por Edward Boodle. Curiosamente, Boodles Gin (sem o apóstrofo) não contém botânicos cítricos.

1850 - Exportação, o Raj e o G&T

Em 1850, Sir Felix Booth, da família de destiladores Booth, conseguiu empurrar um projeto de lei no Parlamento britânico que removeu os direitos sobre a exportação gin. Destiladores de Londres foram rápidos em aproveitar a oportunidade e empurraram seu novo estilo de gin seco (dry gin) para novos mercados.

A quinina, extraída da pungente casca da árvore cinchona da América do Sul, dá à tônica seu amargor característico. Foi usada pela primeira vez para tratar a malária em Roma, em 1631, e o primeiro tônico conhecido à base de quinina foi lançado por Erasmus Bond, em 1858. O tônico de quinina era muito popular em colônias britânicas, especialmente na Índia, quando Schweppes lançou seu primeiro tônico de quinina carbonatado, em 1870, com o nome de "Água Tônica Indiana (Tonic Indian Water)". As senhoras e senhores do Raj também bebiam quantidades fenomenais de gin. É, portanto, aceito que o Gin Tônica surgiu na Índia durante a segunda metade do século XIX e, em parte, era consumido por suas propriedades anti-malária.

O London Dry Gin era a bebida preferida dos oficiais a bordo dos navios e dos senhores do Raj, misturado com aromas medicinais, como tônica (Gin & Tonic) ou bitters (Pink Gin). Gin e soda, decorado com limão, era conhecido como "british soldier deligh (deleite do soldado britânico)", enquanto gin e cerveja de gengibre (ginger beer) era chamado de "Hatfield"

1863 - Phylloxera destrói os vinhedos franceses

Phylloxera Vastatrix, um piolho que ataca as raízes de vinhas e que eventualmente causa a morte da planta, foi descoberto em vinhas francesas em 1863. O Phylloxera devastou 90% das vinhas francesas e rapidamente se espalhou por grande parte da Europa.

Isso prejudicou o vinho europeu e também a indústria do brandy por mais de uma década. As uvas americanas, de onde a praga se originou, eram resistentes à criatura. As videiras européias foram então enxertadas com as americanas, criando assim novas vinhas híbridas, resistentes ao ataque de Phylloxera. Embora isso tenha resolvido o problema nos anos seguintes, as vendas de gin beneficiaram-se muito.

1870 - O primeiro dry gin da América

Os irmãos Fleischmann fundaram sua destilaria em Ohio em 1870 o primeiro dry gin (não adoçado) no continente Americano.

ency 10 image

1872 - Fundação da Gilbey's Gin

Em 1857, Walter e Alfred Gilbey retornaram do serviço na Guerra da Criméia e criaram um negócio de importação de vinho no Soho de Londres. O comércio cresceu tanto que, em 1867, eles se mudaram para o famoso edifício Pantheon, em Oxford Street. Cinco anos depois, montaram uma destilaria de gin em Camden Town.

Os negócios cresceram e a família Gilbey adquiriu várias destilarias de whisky na Escócia, bem como negócios no exterior, como o porto de Crofts: na década de 1920, a empresa tinha destilarias de gin na Austrália e no Canadá.

Durante a Lei Seca, remessas do gin de Gilbey foram enviadas para fora do limite legal de doze milhas da costa norte-americana e eram então contrabandeadas para os Estados Unidos. Em conseqüência, Gilbey's foi falsificado extensamente pelo submundo dos EUA e, por isso, a companhia introduziu garrafas quadradas jateadas em três lados, em uma tentativa de proteger sua propriedade intelectual. Somente em 1975 elas retornaram ao estilo original. Nessa altura, Gilbey tinha destilarias na Nova Zelândia, Uruguai, Namíbia, África Oriental, Suazilândia, Maurício e Moçambique.

O dragão estilizado no rótulo de Gilbey's é um Wyvern, um mítico animal voador visto frequentemente na heráldica medieval.

ency 78 image

1876 - Lançamento do gin Beefeater

Nascido em 1820 como John Taylor & Son, os documentos da empresa que ficaria conhecida como James Burrough Ltd (batizada com o nome do novo dono que comprou a empresa em 1863) registram o lançamento do Beefeater gin em 1876, junto com outras marcas que a empresa produzia, como James Burrough London Dry e Ye Old Chelsey gin.

1883 - Origem do Seagram's Gin

É freqüentemente dito que o nome da família Seagram no rótulo do gin remonta à 1857, data destacada na embalagem. É uma reivindicação fundamentada pela fundação de uma destilaria de uísque em Waterloo, Ontário, Canadá nesse ano. No entanto, o gin não foi destilado lá nesta época, Joseph E. Seagram não se tornou sócio até 1869 e só assumiu a propriedade única em 1883, quando então a empresa passou a ser conhecida como Joseph E. Seagram & Sons. Joseph morreu em 1928 e, alguns anos mais tarde, a Distillers Corporation, fundada por Samuel Bronfman, adquiriu a Joseph E. Seagram & Sons, assumindo o nome de Seagram.

Quando o Seagram's Gin foi lançado, seu nome era "Seagram's Ancient Bottle Distilled Dry Gin" e a garrafa era gravada com conchas e estrelas do mar. Embora os donos subsequentes tenham modernizado a garrafa, a superfície irregular continua a ser uma marca registrada, a ponto de alguém criar a assinatura publicitária "O gin suave na garrafa irregular (The smooth gin in the bumpy bottle)". O bizarro é que o logotipo "The Perfect Gin", que adorna o ombro da garrafa, tem uma semelhança assustadora com o logotipo do Exército da Salvação.

1898 - Fusão da Tanqueray com Gordon's

Em 1898, duas das maiores marcas de gin atualmente, Alexander Gordon & Company e a
Charles Tanqueray & Company, fizeram uma fusão e criaram a Tanqueray Gordon & Company.

Década de 1890 - Primeiras garrafas transparentes

Gin era originalmente vendido em tonéis ou garrafas de cerâmica do tipo ainda usado para alguns jenevers atualmente. A Bols desenvolveu então uma garrafa de vidro verde, alongada em forma de coração, que foi amplamente copiada por outros destiladores holandeses e destiladores de gin ingleses. Não foi até a década de 1890 que as melhorias na tecnologia do vidro permitiram a produção das primeiras garrafas de vidro transparente, mostrando a clareza do líquido dentro. Após esse desenvolvimento, em 1907, foi criada a garrafa clara e o rótulo amarelo de exportação de Gordon's, em comemoração a uma grande e prestigiada ordem de exportação para a Austrália. Antes disso, Gordon's era vendido em garrafas verdes, até então nunca alteradas.

1902 - Fundação da Langley Distillery

Originalmente uma cervejaria, a destilação começou em Langley Green (near Birmingham) em 1902, como resultado da explosão de consumo de gin da era Vitoriana, que levou empresários locais e associaram-se para comprar a cervejaria e instalar destiladores.

A destilaria Langley é agora propriedade do W H Palmer Group, uma empresa familiar cuja principal atividade não é a destilação, mas a composição química e venda por atacado. De fato, o grupo só começou a destilar quando assumiu essas instalações e sua destilaria desativada em 1955.

ency 40 image

1920-1933 - Lei Seca nos EUA

Nos Estados Unidos, a combinação de uma cultura amante dos destilados e pelo fato dos homens muitas vezes trabalharem longe de casa por meses, não agradava a União Feminina Cristã pela Temperança (WCTU). Bares ofereciam almoço grátis, para atrair o trabalhador desavisado a gastar o seu salário em bebidas em vez de alimentar a família. Isso funcionou como uma Meca para a violência e a prostituição. Na tentativa de curar o crescente problema do alcoolismo, senadores assinaram o Volstead Act, a Lei Seca, que proibia o consumo recreacional de qualquer bebida com teor alcoólico superior a 0.5% alc./vol.

Em 1919, os EUA embarcaram no "Nobre Experimento" e as destilarias que não puderam mudar sua produção para álcool medicinal foram obrigadas a fechar.

Este é o período em que o "Gin de Banheira", feito misturando álcool industrial "purificado" com óleo de zimbro e glicerina, surgiu. O termo poderia ser devido às antigas banheiras usadas para o processo de mistura ou, segundo outra versão, porque os recipientes onde eram feitos eram geralmente tão altos, que a única torneira que se encaixava sob eles era a da banheira.

Perversamente, A Lei Seca foi um agrande notícia para destiladores britânicos, pois os americanos estavam prontos a pagar extra por um produto de qualidade, como os contrabandeados, conhecidos como Real McCoy. Os ingleses enviavam cargas regulares para as Índias Ocidentais e Canadá, as rotas favoritas dos contrabandistas.

Quando a Lei Seca foi revogada, em 05/12/1933, a demanda por London Dry gin era muito superior ao período pré-Lei. O consumo de gin e coquetéis explodiu com a revogação. O mundo vivia uma Depressão e depois a Segunda Guerra, e os coquetéis viraram sinônimo de glamour.

1933 - Gordon's passa a ser destilado nos EUA

Quando a Lei Seca foi revogada, em 1933, os donos do gin Gordon's estabeleceram uma enorme destilaria e fábrica de engarrafamento em Nova Jersey, seguida de outra em Illinois, em 1965, e uma terceira na Califórnia, em 1971. A campanha para produzir e vender grandes volumes de Gordon's no lucrativo mercado dos EUA é mantida pela Diageo, atual proprietária da marca, até hoje.

Década de 1950 - o domínio do Dry Gin

Na segunda metade do século XIX, o gin "seco" não adoçado cresceu em popularidade, em parte pelo aumento do consumo de champanhe seco na época. O gin Old Tom tinha, gradualmente, tornado-se mais leve à medida que a qualidade do destilado base havia melhorado, graças às invenções na tecnologia de destilação e pela substituição do açúcar por botânicos mais saborosos, como o alcaçuz, para adoçar o gin. O gin, com pouco ou nenhum açúcar adicionado, ficou muito mais perto dos London Dry Gins atuais.

Durante o século XX, o gin Old Tom, que normalmente continha entre dois e seis por cento de açúcar, praticamente desapareceu. O pouco que continuava sendo feito na Inglaterra era principalmente exportado para a Finlândia, Japão e partes dos EUA. Em resposta a esta tendência, Tanqueray introduziu "Special Dry" à sua marca em 1950.

1953 - Coroação da Rainha Elizabeth II

A Coroação da Rainha Elizabeth II, em 2 de junho de 1953, anunciou um novo começo para uma Grã-Bretanha que finalmente deixou a guerra para trás dela, com racionamento de gasolina finalmente terminando nesse mesmo ano. A Grã-Bretanha também estava celebrando Sir Edmund Hillary, que havia alcançado com sucessoo pico do Monte Everest.

O novo sentimento de prosperidade ajudou as vendas de gin e o fato da coroação ter sido televisionada também impulsionou de vendas recordes de televisores. Nos EUA, as vendas de gin também subiram, pois a coroação criou uma mania por todas as coisas britânicas.

Continue lendo

História do gin parte 7: A morte do gin e sua salvação (1955-1997)

Estilos de gin e definições legais
Botânicos do gin explicados
Como é feito o gin?

História do Gin - linha do tempo em 8 partes

História do gin parte 1: Origens e popularização da destilação (Século XII-meados do século XVI).
História do gin parte 2: O primeiro estilo de gin (1572-início do século XVII).
História do gin parte 3: O gin invade a Inglaterra (1638-1726).
História do gin parte 4: Gin Craze em Londres (1728-1794).
História do gin parte 5: Gentrificação do gin e Old Tom (1800-1830).
História do gin parte 6: O surgimento e o domínio do London Dry Gin (1831-1953).
História do gin parte 7: A morte do gin e sua salvação (1955-1997).
História do gin parte 8: A nova era do gin e os gins da nova era (2000-até hoje).

×
  • Bem-vindo (a)
  • Receba atualizações com muita informaçãosobre bebidas, bares ecoquetéis
  • Por favor, confirme que você tem mais de 18 anos e insira seu email
  • Não obrigado, continue para o diffordsguide.com
CSS revision b64517d