A história dos Juleps

  • A história dos Juleps image 1

Escrito por:
Photography by: Dan Malpass

Juleps são coquetéis longos servidos sobre gelo picado e com base de destilado, licor, vinho ou vinho fortificado. Eles são mais frequentemente servidos com hortelã fresco em Julep Cups (copos de Julep) ou copos de Collins quando as taças de metal não estão disponíveis. O Mint Julep, com uísque bourbon ou centeio, é o mais conhecido do seu gênero.

Dicas de como preparar

Ao fazer um Julep de hortelã (Mint Julep), é importante não esmagar as folhas, pois isso libera os sucos amargos internos. Se você for batê-lo (o que nós recomendamos), então não é necessário macerar antes, devido à ação do gelo. Além disso, descarte as hastes, que também são amargas.

É imperativo que ele seja servido gelado e o copo julep e os ingredientes devem ser armazenados em um refrigerador pelo menos por duas horas antes do preparo. Isso garante que o hortelã vai liberar bastante aroma. Minha sugestão, então, é selecionar as folhas que irá usar.

Há quem prefira fazer o drink montado no copo de servir, mas nós preferidos a versão batida e depois coada para a taça julep cheia de gelo.

ency 88 image

Julep cups

Os copos de prata já eram populares em todos os estados do sul dos EUA muito antes do Julep. Eles simbolizavam as conquistas e eram usados ​​em batizados, casamentos e como prêmios para os vencedores das competições, especialmente das corridas de cavalos. Eles eram copos simples de prata e taças, não como os copos julep ainda.

Os primeiros Julep Cups estão muito associados a dois ourives: Asa Blanchard (1787-1838) de Lexington, Kentucky, e os irmãos William e Archibald Cooper, de Louisville. Asa Blanchard fficou famoso por seu Coin Silver Barrel Beaker que tinha a forma dos barris em que o bourbon é envelhecido. Com passar dos anos, ele começou a produzir os copos com lados suavemente afilados. É este design que prevaleceu, com pequenas variações entre produtores.

Os outros ourives mais identificados com os primeiros copos julep são John Kitts e William Kendrick (cujo negócio foi herdado por seus filhos e sobrevive até hoje, como Merkley Kendrick Jewelers, "o mais antigo joalheiro independente de Louisville e o segundo mais antigo da América").

Receitas de Julep

Variações do Mint Julep iincluem trocar o bourbon por rye whiskey, rum, gin, brandy, calvados ou applejack brandy.

Champagne Julep
Cognac Julep
Georgia Mint Julep
Grapefruit Julep
Heather Julep
Mint Julep
Prescription Julep

ency 79 image

História

Como muitos coquetéis, as humildes origens do Mint Julep geram debate acalorado. Hoje, ela está intimamente identificada com o sul dos Estados Unidos, mas, de fato, seu nome data de muito antes da colonização dos Estados Unidos.

O nome julep deriva de gulab, que vem do Persa gol (flor) e āb (água), referindo-se a água ou xarope de rosas. Daí também vem o nome Gulab jamun, sobremesa servida em restaurantes indianos.

Em árabe, a palavra para água de rosas virou julab e em Latim julapium. A busca por elixires para cuidar da saúde ocupava monges na Europa medieval, por isso variantes da palavra foram usadas para xaropes medicinais infundidos com flores e ervas.

É ponto pacífico dizer que o Julep originou-se na região da antiga Pérsia e viajou para a Europa (alguns dizem especificamente o sul da França), onde as pétalas de rosa foram substituídas por hortelã nativo. Acredita-se que a bebida tenha atravessado o Atlântico, onde o conhaque foi substituído por brandy de pêssego e, em seguida, por uísque, para assim nascer o Mint Julep que conhecemos hoje.

A primeira referência escrita conhecida a um Julep, está em um masque (tipo de poema do século XVI e XVII) escrito por John Milton e apresentado primeiramente em 1634, para John Egerton, 1o Conde de Bridgewater, no castelo de Ludlow, Inglaterra. Ele é conhecido como Comus.

ency 52 image

Durante anos eu repeti erroneamente os relatos de que a primeira referência escrita a um coquetel Julep foi em 1787, enquanto outros dizem 1774. No entanto, a primeira referência escrita que eu fui capaz de encontrar aparece no livro de John Davis, de 1803 Travels in the United States onde ele escreveu: “The first thing he did on getting out of bed was to call for a Julep* and I honestly date my own love of whiskey, from mixing and tasting my young “master's Juleps”.” Felizmente, Davis adicional uma nota de rodapé explicando o que era o tal Julep: “* Uma dose de destilado que tem hortelã mergulhado nele, que os habitantes da Virginia tomam pela manhã."

Naquela época, podia ser feito com rum, conhaque ou uísque, mas, em 1900, o uísque já havia se tornado o destilado base preferido. De fato, em seu The Barman's Guide, de 1862, Jerry Thomas pede por conhaque e um pouco de rum jamaicano em seu Mint Julep,. Ele também lista uma variação de Julep feita com gin, um com abacaxi maduro e a versão de uísque agora onipresente.

Segundo Jerry Thomas, o Mint Julep chegou ao Reino Unido em 1839, graças ao novelista Capitão Frederick Marryat, que elogiou o drink no volume I de seu Diary in America.

ency 72 image

Kentucky Derby

O Mint Julep feito com bourbon está diretamente ligado ao Kentucky Derby, uma corrida de cavalos realizada anualmente no primeiro sábado de maio em Churchill Downs Louisville, Kentucky, EUA. É um evento enorme, a mais popular prova dos EUA, onde as pessoas se vestem para um evento de gala e o Mint Julep é seu coquetel oficial.

O Mint Julep tornou-se a bebida oficial do Kentucky Derby em 1938, quando eles começaram a servir juleps em copos altos, em vez de copos de papel. Devido a tantas pessoas roubando os copos, no ano seguinte (1939) a pista contratou a Libbey Glass Company, de Toledo, Ohio, para produzir os primeiros copos de souvenir. Desde então, anualmente um copo novo é produzido, adicionando o nome do cavalo vencedor do Derby.

ency 19 image

×
  • Bem-vindo (a)
  • Receba atualizações com muita informaçãosobre bebidas, bares ecoquetéis
  • Por favor, confirme que você tem mais de 18 anos e insira seu email
  • Não obrigado, continue para o diffordsguide.com
CSS revision cc89b5f