Ernest Hemingway

Escrito por: Theodora Sutcliffe

Quem era Ernest Hemingway?
Vencedor do prêmio Nobel de literatura, jornalista, repórter de guerra, caçador, toureiro, pescador em alto mar, caçador de aventuras, Hemingway fez mais coisas em um ano do que a maioria de nós na vida toda. Ele viveu em Chicago, Toronto, Paris e Havana, viajou pelo mundo, mas também adorava a tranquilidade de lugares como Key West, na Flórida, e Ketchum, em Idaho.

O que bebia?
Hemingway é mais frequentemente associado a um grande frozen Daiquiri conhecido como Papa Doble, que ele bebia no La Floridita em Havana. Chegou a consumir 16 em uma noite. Ele disse que "a sensação ao bebê-lo é a mesma ao descer um montanha de neve esquiando em alta velocidade". No entanto, seu paladar era realmente diferente. Hemingway gostava de seus Martinis secos - 15: 1 para ser preciso - e seu Bloody Mary nas proporções clássicas de 2: 1. Um fã de absinto, ele escreveu para um amigo "Fiquei bêbado de absinto ontem à noite. Fiz truques com faca". Sua maior contribuição para o mundo do coquetel foi a mistura potente de absinto e champanhe conhecido como Death in the Afternoon.

Onde ele bebia?
Sloppy Joe's Saloon (atualmente Captain Tony's Saloon) era seu ponto durante seu tempo em Key West; em Ketchum, era cliente do Olympic Bar. Em seus dias em Paris, Les Deux Magots, Café de Flore, Dingo Bar e Harry's New York Bar entre outros. Em Cuba, claro, La Floridita, em Madri o Museo Chicote. Quando estava em viagem, bateu ponto nos maiores bares do mundo: em Londres, no American Bar, do The Savoy Hotel e o bar do The Dorchester; o Long Bar no Raffles, em Singapura e muitos outros. Ele descreveu o Harry's Bar, de Veneza, como "um lugar quase sagrado, para aqueles que o conhecem".

ency 24 image

Como a bebida mudou sua vida?
Hemingway bebeu pesado durante a maior parte de sua vida. Ainda mais depois de um desastroso safári, que incluiu um acidente de avião que deixou-o em dor quase constante. Seu filho, Patrick, que ele introduziu à bebida aos 12 anos, também sofreria problemas de bebida como um adulto.Embora advertido a largar a bebida por médicos já em 1937, nos anos 50 ele começava o dia com Chianti. Ele foi hospitalizado duas vezes por depressão, antes de se matar.

Algum colega de copo famoso?
Vários! Durante os anos 20, em Paris, ele bebeu com a nata literária e artística: F. Scott Fitzgerald, James Joyce, Ezra Pound, W. B. Yeats, Pablo Picasso, Joan Miró muit outros. Joyce, um cara pequeno e destemido, puxava briga para Hemingway intervir. Mas tarde, preferi a companhia de homens que gostassem de pesca e vida ao ar livre como ele.

ency 28 image

Alguma boa história de bar?
"Sempre faça sóbrio o que você disse que faria bêbado", escreveu Hemingway certa vez. "Isso vai ensiná-lo a manter a boca fechada." Ele afirmou ter libertado o Hotel Ritz de Paris, que era a sede dos nazistas durante a ocupação, com um grupo de ilegais norte-americanos. Embora os soldados já tivessem passado antes por lá, ele definitivamente deixou sua marca no bar, comemorando com três garrafas de champanhe. O Ritz fez devidamente sua parte e batizou o Bar Hemingway em sua homenagem.

Primeiro nome:
Ernest

Sobrenome:
Hemingway

Falecimento:

Natural de:
Oak Park, Illinois

×
  • Bem-vindo (a)
  • Receba atualizações com muita informaçãosobre bebidas, bares ecoquetéis
  • Por favor, confirme que você tem mais de 18 anos e insira seu email
  • Não obrigado, continue para o diffordsguide.com
CSS revision 692131d