Celebridades que já trabalharam com hospitalidade

Escrito por:

Aquele garçom irritante que quer ser cantor? Aquele ator que faz turnos estranhos no bar? Às vezes, eles realmente conseguem. Veja quem conseguiu fazer a transição.

Bruce Willis - Bartender

De acordo com Brucey, o segredo para ser um bom bartender é simples: bebidas grátis. O Sr. Willis tinha 30 anos quando finalmente atingiu o estrelato com a série de televisão dos anos 80 Moonlighting ( A Gata e o Rato). Antes disso, ele trabalhava em bares de Nova York, usando o nome de Bruno, como Cafe Central, Kamikaze e Chelsea Central. Algumas pessoas não gostavam de sua atitude e simplesmente o achavam grosseiro. Mas seu chefe no Kamikaze estava pronto para fazê-lo gerente quando Hollywood chamou. Após o sucesso, ele chegou a ser sócio no Planet Hollywood Cafe, junto com Stallone, Demi Moore e Schwarzenegger.

Sandra Bullock - Hostess

Canastel's, na Park Avenue, era o favorito de Jordan Belfort, o Lobo de Wall Street, que chegou a gastar US$10.000 em uma conta, sem mencionar Prince, Tom Crise e Morgan Freeman. E ninguém menos que Sandra Bullock trabalhou como anfitriã no final dos anos 80, ao lado da comediante Jennifer Coolidge, que era uma garçonete tão lenta que Bullock rotineiramente tomava seu lugar. Como Willis, Sandra Bullock ficou em contato com amigos da indústria e chegou a ter seu próprio restaurante, o Bess Bistro.

Alec Baldwin - Auxiliar de salão

Ao se mudar para Nova York em 1979, o aspirante a ator Alec Baldwin pagou parte de faculdade trabalhando no lendário Studio 54, sendo que a maior parte do dinheiro vinha de levar cigarro para as áreas escuras na varanda, onde as coisas aconteciam. "De repente, tudo acabou", lembra ele, "Nenhuma das pessoas que o tornaram famoso continuaram a frequentar. Mas eu tinha 21 anos. Foram tempos muito loucos".

Papa Francisco - Leão de Chácara

Quando ainda era apenas Jorge Mario Bergoglio, entre os diversos empregos em sua Buenos Aires natal, ele trabalhou como leão de chácara. Infelizmente, os jornalistas ainda não conseguiram rastrear alguém que trabalhou com ele e muito menos alguém que tenha sido barrado por ele.

Madonna - Atendente de chapelaria

Durante seus anos como dançarina em dificuldade, Madonna trabalhou na chapelaria do icônico restaurante Russian Tea Room. Ela estava desesperadamente magra e com tanta fome que seu chefe achava que a comida da equipe era sua única refeição do dia (os amigos relatam que ela costumava apontar latas de lixo que havia fuçado naqueles tempos). "Vejo pessoas ricas comendo e bebendo, quando eu puder me dar o luxo, eu farei isso direito", explicou. Seu visual era muito extravagante para o restaurante e ela foi demitida depois de apenas dois meses.

George Washington - Destilador

Durante os últimos meses de seu período como primeiro presidente da América, George Washington interessou-se por destilação de uísque e lançou seu primeiro lote um mês antes de morrer. Dirigiu com a ajuda de seu gerente, James Anderson, um escocês que havia trabalhado em destilação, uma operação de cinco alambiques em Washington, que produzia mais de 400 mil litros de destilado quando morreu. Era a maior destilaria de uísque dos Estados Unidos, em um era ainda dominada pelo rum.

Debbie Harry - Garçonete

Debbie Harry tinha 33 anos quando atingiu o sucesso com o Blondie. Antes disso, como muitos aspirantes a estrelas que chagavam a Nova York, ela optou por um emprego que poderia ajudá-la a encontrar pessoas interessantes e úteis, o Max's Kansas City. Lá, ela conheceu Andy Warhol e os membros da Factory, transou com um glam rocker em uma cabine telefônica e servia bebidas a Janis Joplin, entre outras aventuras. Debbie também trabalhou, nos anos 60, como "coelhinha" (garçonete) no Playboy Club de Nova York.

×
  • Bem-vindo (a)
  • Receba atualizações com muita informaçãosobre bebidas, bares ecoquetéis
  • Por favor, confirme que você tem mais de 18 anos e insira seu email
  • Não obrigado, continue para o diffordsguide.com
CSS revision 692131d