Entrevista com Remy Savage, no lançamento do Bombay Sapphire MIB 2017

  • Entrevista com Remy Savage, no lançamento do Bombay Sapphire MIB 2017 image 1

Escrito por:

Bombay Sapphire promove pela segunda vez a etapa Brasil do campeonato Most Imaginative Bartender. Mais de 100 profissionais participaram do seminário sobre criatividade, que contou com palestra de Remy Savage, do Little Red Door, de Paris. Fiz uma rápida entrevista com ele, antes de sua excelente apresentação.

Bombay Sapphire deu a largada oficial para o MIB 2017 em um evento no dia 3 de julho em São Paulo, para uma audiência seleta de bartenders e profissionais da coquetelaria.

O evento contou com apresentação de Denis Pagani, perfumista, que foi convidado a falar sobre os pontos que ligam a perfumaria à coquetelaria, já que o paladar está completamente conectado ao olfato. Pelo número de perguntas, a apresentação foi bastante inspiradora.

Em seguida, foi a vez de Remy Savage, head bartender do Little Red Door de Paris, que ficou na 26a. posição no World's 50 Best Bars 2016, que é um cara extremamente simpático e com uma técnica vistosa. Após uma noite de casa lotada no Guilhotina bar, onde fez um concorrido turno ao lado de Márcio Silva, ele subiu ao palco do evento para falar sobre a nova carta de seu bar e sobre sua participação no Most Innovative Bartender, que venceu em 2014.

Entrevista com Remy Savage

Em fevereiro desse ano estive no Little Red Door e a casa realmente merece toda a fama: drinks impecáveis, atmosfera agradável, mas com um problema grave, especialmente para um bar dessa estatura: moscas de frutas. Muitas. Antes de sua apresentação, fiz uma entrevista com Remy. Veja os principais detalhes da nossa conversa:

MS: Antes de mais nada, parabéns pela grande noite no Guilhotina, os drinks estavam ótimos. Estive em Nova York faz poucas semanas e chamou minha atenção como diversas casas estão usando bebidas típicas francesas em suas receitas. Vi muito Suze, Lillet, até coisas menos comuns como Byrrh e Bonal. Para você, é uma tendência que estamos vendo nascer?

RS: Obrigado, eu me diverti muito, a energia estava muito boa. Nova York? É mesmo? Olha, não sabia disso não. Na França cada região tem seu destilado ou aperitivo tradicional. Isso leva cada bartender a promover a bebida "local" em seus coquetéis. Cognac, Calvados, Byrrh...mas não sabia que elas estão tão populares em Nova York.

MS: Eu gosto muito de coquetéis com Calvados. Você acredita que isso pode significar oportunidades para bebidas regionais, por assim dizer, como a cachaça, por exemplo? A própria Bacardi já comprou uma marca e vemos outros grandes grupos adquirindo rótulos de mezcal e tequilas.

RS: Sem dúvida! Eu vejo bastante uso de cachaça por toda a Europa. E os bartenders estão sempre em busca de novos sabores.

MS: Estive em seu bar em fevereiro e fiquei muito bem impressionado pela carta. Infelizmente você não estava e fui atendido pela Emily. Uma coisa me chamou a atenção: vocês tem um problema sério com moscas de frutas, não?

RS: Ah, Emily, sim, sim! É verdade, como usamos muitos produtos frescos, elas realmente incomodam. Fazemos todo o possível para evitar que isso atrapalhe a experiência de nossos convidados, especialmente de quem está no balcão. E os drinks, o que achou?

MS: Ah, gostei muito. Até fizemos um post com uma foto minha, para promover seu guest bartending no Guilhotina. E o menu em si é lindo.

RS: Muito obrigado, que bom que gostou. A ideia era fazer uma carta sem palavras, que fosse um desafio lúdico para nossos convidados. Felizmente fez bastante sucesso. Agora estamos com um novo menu, inspirado em movimentos arquitetônicos. Você vai assistir minha apresentação? Pois irei falar sobre ele.

MS: Vou sim, claro. Muito obrigado por seu tempo.

RS: Eu quem agradeço.

A apresentação de Remy foi bastante aplaudida e permitiu que a platéia experimentasse algumas de suas criações, incluindo o Paper Anniversary, seu coquetel vencedor do MIB 2014. Um ponto que achei bastante interessante foi sua resposta, ao ser perguntado como define o número ideal de coquetéis em seu menu: "somos um bar internacional, recebemos muitas visitas de pessoas que não moram em Paris. Não são todos que podem voltar outras noites. Por isso, temos 11 drinks. Acredito que esse é o número ideal para se tomar a dois, em apenas uma noite. 10 é pouco, 12 é demais."

Já sobre o MIB, Remy deu 3 dicas aos futuros participantes: “encontre inspiração naquilo que desperta a sua imaginação; a bebida é a estrela, não esconda o sabor de Bombay, deixe-o em evidência; trabalhe muito e, por último, mas não menos importante, divirta-se e seja você mesmo”.

Sobre o MIB 2017

O Most Imaginative Bartender acontece há 11 anos e teve sua primeira edição na América Latina no ano passado. O campeonato busca encontrar o bartender que crie o coquetel mais criativo e imaginativo com o gin Bombay Sapphire. Os países participantes da América Latina são: México, Porto Rico, República Dominicana, Panamá, Colômbia, Chile, Argentina e Brasil.

Após a realização do seminário promovido pela marca em São Paulo, os bartenders deverão enviar, de forma anônima, a receita com a qual desejam participar. Um júri especializado será responsável por avaliar e selecionar as melhores receitas de cada país. Oito bartenders serão selecionados para a final local, que vai acontecer em 04 de setembro de 2017, em São Paulo.

Os ganhadores de cada uma das 8 finais locais competirão na final regional, que será realizada em novembro na Colômbia.

O ganhador visitará a destilaria de Laverstoke Mill, onde participará de uma imersão no processo de produção do gin, e ainda terá uma experiência em um dos bares de coquetéis mais importantes de Londres.

×
  • Bem-vindo (a)
  • Receba atualizações com muita informaçãosobre bebidas, bares ecoquetéis
  • Por favor, confirme que você tem mais de 18 anos e insira seu email
  • Não obrigado, continue para o diffordsguide.com
CSS revision 6af9e73