Absinto, a Fada Verde

  • Absinto, a Fada Verde image 20391

Escrito por:

Apelidado de "fada verde", o absinto é um destilado amargo, com sabor anisado, a base de anis, funcho e losna (artemisia absinthium). Por quase um século foi considerado ilegal na maior parte da Europa ocidental e América do Norte.

O absinto é tradicionalmente baseado em Artemisia absinthium, popularmente conhecida como losna. Há cerca de 180 variedades diferentes de compositae, entre elas a Artemisia absinthium, e todas têm um sabor extremamente amargo. Artemisia pontica, Artemisia dracunculus (estragão) e Artemisia vulgaris (artemísia vulgaris) são alguns do exemplos, sendo que a este última é usada em alguns absintos modernos.

Muitas variedades de Artemisia têm propriedades inseticidas, mas a losna é a mais potente. O nome em inglês "wormwood" originou-se na Idade Média, pois a casca da planta era usada para expulsar tênias dos hospedeiros humanos. No Brasil, o chá de losna é muito tomado até hoje no interior para problemas estomacais. A planta é um arbusto perene, nativo da Europa e Ásia, com flores amarelo-esverdeadas.

A losna contém um óleo essencial ou neuro-toxina, chamado tujona, que é alucinógena em grandes doses e fatal em doses muito grandes, embora nas folhas de absinto sejam bastante inócuas. Na verdade, a sálvia contém mais tujona que o absinto.

A maneira como a tujona atua no cérebro não é totalmente compreendida, mas doses elevadas induzem a alucinações, convulsões, danos cerebrais e insuficiência renal. A tujona também ocorre naturalmente em muitas outras plantas com usos culinários: não apenas sálvia, mas alecrim, cedro, açafrão, estragão e lavanda.

ency 37 image

Nenhuma marca de absinto - original ou moderna - contém mais do que vestígios de tujona, longe das quantidades necessárias para que seja um alucinógeno. Ao contrário do Brasil, onde nem absinto ou tujona são citados na legislacão de bebidas alcóolicas datada de 2009, a União Européia (Directiva 88/388 / CEE do Conselho Europeu de 1988) limita o teor de tujona a um máximo de 35 mg/l em absinto e qualquer outra bebida alcoólica aromatizada com Artemisia. Outras bebidas alcoólicas na UE são limitadas a 10/l, como é o caso nos Estados Unidos, onde menos de 10mg/l é considerado "isento de tujona".

Há pouca evidência científica sobre os supostos efeitos colaterais de curto ou longo prazo da tujona, mas é certo que, consumir grandes quantidades de absinto fará com que você fique bêbado, assim como acontece com outros destilados. Historicamente o absinto varia entre 55% a 75% alc./vol., porém a legislação brasileira não permite destilados acima de 54%.

Pode ser que, na virada do século XX, o absinto tenha sido o bode expiatório dos distúrbios do álcool, doença mental, epilepsia e, em alguns casos, até mesmo sífilis. Daí acabou proibido na maior parte da Europa e América do Norte.

Aproveite para conhecer nossos mais de 100 coquetéis com Absinto.

 

Sort by:

Showing results per page

×
  • Bem-vindo (a)
  • Receba atualizações com muita informaçãosobre bebidas, bares ecoquetéis
  • Por favor, confirme que você tem mais de 18 anos e insira seu email
  • Não obrigado, continue para o diffordsguide.com
CSS revision 42f8d9b