A história dos coquetéis com gin

  • A história dos coquetéis com gin image 1
  • A história dos coquetéis com gin image 2
  • A história dos coquetéis com gin image 3

Escrito por:

O desenvolvimento da coquetelaria e, por consequência, dos coquetéis com base de gin, tiveram grande ajuda de 3 acontecimentos: carbonatação artificial da água (1767), comercialização de gelo (1800) e refrigeração (1803). O resto é história...

Seltzer (água com adição de dióxido de carbono) já era disponível há muito tempo, mas naquela época o termo referia-se a água mineral efervescente que era obtida a partir de fontes naturais perto da vila de Niederseltsers, no sudoeste de Alemanha. A carbonatação artificial foi introduzida em 1767 por um inglês, Joseph Priestley. Daí, Johann Jacob Schweppe, um fabricantes de relógios e cientista amador desenvolveu um processo próprio para fabricar água mineral carbonata e fundou a Schweppes Company, em Genebra em 1783, antes de mudar para a Drury Lane, em Londres, sete anos depois. Do outro lado do Atlântico, em 1807, Benjamin Silliman, professor de química da Universidade de Yale, começou a engarrafar sua própria marca de "água seltzer".

Aualmente a club soda, como chamamos, também é gaseificada artificialmente, mas contém outros aditivos, como bicarbonato de sódio, cloreto de sódio, fosfato de sódio, citrato de sódio e algumas vezes saborizantes.

Em 1800 o gelo começou a ser vendido nos EUA, em forma de blocos cortados de logos congelados. Recolher gelo rapidamente tornou-se um grande negócio, graças principalmente a Nathaniel Wyeth e Frederic Tudor, nativos da Nova Inglaterra. O segundo acabou por tornar-se conhecido como o "Rei do Gelo". Tudor desenvolveu melhores produtos de isolamento, que lhe permitiram transportar gelo até aos trópicos e depois armazená-lo em "casas de gelo" especialmente construídas para isso. Wyeth desenvolveu um método de corte rápido e barato de blocos uniformes de gelo, tornando o manuseio, armazenamento e transporte mais eficientes.

In 1803, Thomas Moor de Maryland, EUA, patenteou seu processo de refrigeração, que foi posteriormente desenvolvido e introduzido principalmente para o benefício dos fabricantes de cerveja, pois regularizou o processo de fermentação, independentemente da estação. John Gorrie (1802-1855), que estudou doenças tropicais enquanto era médico em dois hospitais da Flórida, usou salas geladas para ajudar a recuperação dos pacientes, levando-o a experimentar a fabricação de gelo artificial. Em 6 de maio de 1851, Gorrie recebeu uma patente para sua máquina de gelo.

ency 96 image

1806 - Surge a palavra "coquetel"

A primeira referência por escrito conhecida sobre um coquetel apareceu no Morning Post & Gazetteer de Londres em 16 de março de 1798. Em uma reportagem sobre como um funcionário de um pub em Downing Street havia apagado as contas de seus clientes depois de ganhar na loteria. Na semana seguinte, no dia 20 de março, a mesma publicação listou, de forma satírica, os detalhes das contas de 17 políticos, incluindo esta referência aos do primeiro-ministro: "Mr Pitt, two petit vers of 'L'huile de Venus', Ditto, one of 'perfeit amour', Ditto, 'cock-tail' (vulgarly called ginger)."

Em pesquisa feita por Jared Brown & Anistatia Miller, que desenterraram a referência, sugere que "cock-tail (vulgarly called ginger)" era uma simples mistura de gin e xarope de gengibre.

A primeira definição escrita de um "coquetel" apareceu em 6 de maio de 1806 em um jornal de Nova York, "The Balance, and Columbian Repository". Na edição anterior, um político que acabara de perder uma eleição local apresentou um relato irônico de sua busca infrutífera de vitória. Em uma lista com "derrotas", ele inclui "25 do. cock-tail".

Na edição seguinte, em resposta a uma pergunta de um leitor sobre a definição de "cock-tai"ele escreveu: "Cock tail, é uma bebida estimulante, composta de destilados de qualquer tipo, açúcar, água e bitters, comumente chamada de um "bittered sling". Ela, acredita-se, é uma poção para eleição, na medida em que torna o coração forte e corajoso, ao mesmo tempo que confunde a cabeça.Também é dito que é de grande utilidade para um candidato democrata, porque, uma pessoa que bebeu um copo dela, está pronto para engolir qualquer outra coisa. "

ency 28 image

1826 - Pink Gin

Em 1826, um cirurgião de bordo inglês, Henry Workshop e seu capitão, Jack Bristow, misturaram o primeiro Pink Gin a bordo do H.M.S. Hercules, enquanto patrulhavam o Caribe.

Década de 1850 - Os saloons dos Estados Unidos

O saloons do oeste americano não eram como mostrados nos filmes de faroeste. Alguns, como o El Dorado em San Francisco, eram lugares elaborados, decorados com obras de arte caras, antiguidades, tecidos caros e espelhos. Eles ofereciam de tudo, desde jogo, até música ao vivo e prostitutas (alguns, como nos filmes, tinham um bordel no andar de cima). Essencialmente qualquer coisa para convencer um garimpeiro a usar seu saco de pepitas ou ouro em pó.

A partir da segunda metade do século dezenove, os EUA passaram por um enriquecimento enorme, graças a corrida do ouro, descoberta de petróleo e a chegada das ferrovias. Os novos ricos procuravam lugares para encontrar pessoas e gastar seu dinheiro, dando surgimento a grandes hotéis e clubes como o Astor House, Hoffman House, Manhattan Club, Jockey Club e o Metropolitan Hotel. Sua decoração elaborada, murais dourados e até mesmo os bares devem muito aos antigos saloons do oeste selvagem.

Foi nestes estabelecimentos que os bartenders começaram a misturar diferentes bebidas para criar alguns dos primeiros coquetéis, muitos com gin e genever importados.

ency 14 image

1840 ou 1860 - Lançamento do Pimm's

A criação do Pimm's, típica bebida inglesa a base de gin e muito consumida no verão, é normalmente creditada a James Pimm, que entre 1823-1824 começou a vender mariscos na Lombard Street em Londres. Mais tarde ele mudou para o número 3 da rua Poultry, também no centro de Londres, onde estabeleceu a Pimm's Oyster Warehouse. Foi ali, em 1840, que dizem que ele serviu o drink pela primeira vez. Entretanto, o Pimm's No.1 Cup poderia ter sido criado por seu sucessor, Samuel Morey, que adquiriu uma licença para venda de álcool no varejo para o Pimm's Oyster Bar em 1860.

ency 77 image

1862 - Jerry Thomas

Jerry Thomas (1830-1885), nascido nos Estados Unidos, é considerado o criador da profissão de bartender como a conhecemos e por ter publicado o primeiro livro voltado especificamente para bartenders, em 1862. Ele era um ótimo contador de histórias e em sua sua longa carreira passou pelo Occidental Hotel, em Gold Rush San Francisco, Nova York, Londres e New Orleans. Além disso, viveu períodos como showman, garimpeiro de ouro e marinheiro.

Seu livro, How to Mix Drinks or The Bon-Vivant's Companion, trouxe um profissionalismo inexistente até então para a indústria de bares e apresentou diferentes estilos de drinks. O coquetel na época era apenas uma sub-categoria de "mixed drinks" e não o termo genérico para mistura de bebidas como usamos hoje. Além dos Cups, Sangarees, Flips e Pousse-Cafés, havia os Cobblers, Crustas, Cocktails, Fixes, Toddies, Sours, Slings, Smashes e até mesmo uma seção de Temperance Drinks. O Gin aparece em 16 destas receitas, mais notadamente no Gin Cocktail.

ency 39 image

1867 (algum tempo depois) - Criação do Gimlet

Em 1747, James Lind, cirurgião escocês, descobriu que o consumo de frutas cítricas ajudava a prevenir escorbuto, uma das doenças mais comuns a bordo de navios. Em 1867, o Merchant Shipping Act tornou mandatório que todos os navios britânicos tivessem a bordo rações de suco de limão para a tripulação.

Lauchlin Rose, dono de um estaleiro em Leith, na Escócia, vinha importado limões das Índias Ocidentais para vender suco para a Marinha. Ele reconheceu a importância de manter o suco fresco por meses a bordo dos navios e em 1867 patenteou um processo de preservação usando álcool, criando assim o primeiro drink com concentrado de frutas do mundo. Para aumentar a popularidade de seu produto, ele adoçou a mistura, embalou em uma garrafa atrativa e chamou-a de "Rose's Lime Cordial".

Quando os benefícios do suco de limão tornaram-se mais conhecidos, os marinheiros britânicos bebiam muito dele, quase sempre misturado com a ração diária de rum e água ("grog"), que ganharam o apelido carinho de "Limeys" (lime=limão em inglês). Os oficiais da marinha misturavam o Rose's lime cordial com gin, dando origem ao Gimlet.

1868 - O coquetel cruza o Atlântico

Durante a última metade do século dezenove, hotéis e clubes no estilo dos já existentes nos EUA, todos com seus "American bars", começaram a abrir em Londres, Paris, Roma e em resorts de verão, como o sul da França. Os bartenders americanos vieram para tocar muitos destes bares, entretanto o bar no hotel Savoy de Londres (que abriu no final da década de 1890) foi, durante algum tempo, dirigido por uma mulher inglesa,Ada Coleman.

O primeiro estabelecimento com estilo de American bar em Londres abriu em 1868, perto do Bank of England, seguido pelo Criterion, em Piccadilly Circus, em 1874. Mas, o mais famoso bar de coquetéis da Europa, o Harry's American Bar in Paris só foi aberto em 1911.

ency 22 image

1874 - Tom Collins

Na Inglaterra, o Tom Collins com gin é tradicionalmente credito a John Collins, um bartender que trabalhou no Limmer's Hotel, na Conduit Street, Londres. Mas, há quem diga que o Tom Collins nasceu em New York e o nome vem do "Great Tom Collins Hoax de 1874", uma brincadeira de salão que foi muito popular na época. Uma versão alternativa diz que o drink foi criado por um Collins que trabalhava em uma taverna chamada Whitehouse. Leia toda a história, com a origem mais plausível em nossa página sobre o Tom Collins.

ency 98 image

1884 - Martinez/Dry Martini

O mais conhecido coquetel de gin, o Martini e suas origens rendem discussões acaloradas entre apreciadores de coquetel. Mas, na verdade, pouca gente sabe. Atualmente, ele é uma mistura de dry gin ou vodka, com um toque de vermute seco. Ainda assim, ele parece ter evoluído a partir do Manhattan via o Martinez, um coquetel de estilo mais doce. De fato, a primeira receita conhecida de Martinez aparece no livro de O.H. Byron, escrito em 1884, "The Modern Bartender", onde está listado como uma variação do Manhattan.

ency 97 image

1888 - Ramos Gin Fizz

O Ramos Gin Fizz era uma receita secreta de Henry C. Ramos, que abriu seu Imperial Cabinet Bar em New Orleans em 1888. Leia mais sobre Henry, os mitos sobre como o drink era feito e como sua receita secreta acabou tornando-se púbica em nossa página do Ramos Gin Fizz page.

1906 - Nasce o Bronx

O clássico coquetel Bronx foi criado em 1906, por Johnny Solon, um bartender do New York's Waldorf-Astoria Hotel (localizado onde hoje está o Empire State Building), e o nome foi uma homenagem ao Bronx Zoo, que havia acabado de ser inaugurado. Este coquetel tem a fama de ser o primeiro a usar suco de fruta em sua receita.

1909 - O Clover Club

O Clover Club é um dos mais conhecidos coquetéis à base de gin, mas pouco sabe-se sobre sua origem. Em seu livro de 1931 Old Waldorf Bar Days,, Albert Stevens Crockett crediata a criação ao Bellevue-Stratford Hotel, na Filadelfia. A receita mais antiga de Clover Club apareceu no livro de 1909 Drinks - How to Mix and Serve, de Paul E. Lowe, onde ele não menciona suco de limão siciliano na receita, o que acredita-se ter sido um erro.

ency 72 image

1911 - Singapore Sling

Este famoso coquetel com gin nasceu em algum momento entre 1911 e 1915, criado pelo chinês Ngiam Tong Boon, no Long Bar do Raffles Hotel, em Cingapura. Graças a entrevistas com parentes de Boon, acreditamos que nossa página sobre o Singapore Sling é uma das mais completas sobre o coquetel sling mais conhecido.

1912 - Pink Lady

Coquetel clássico de gin, o Pink Lady leva o nome de uma bem sucedida peça de teatro de 1912.

1914-1918 - Primeira Guerra Mundial

No início de 1915, já preocupada com a Grande Guerra, o primeiro ministro inglês Herbert Asquith creditou uma desmoralizante falta de munição no país ao fato dos trabalhadores não produzirem a contento, pois estavam bebendo demais, em vez de culpar a falta de matérias-primas. Assim, ele instigou uma emenda ao Defence of the Realm Act (DORA) tornando obrigatória a maturação de uísque (e outros destilados) por pelo menos 3 anos, antes de ser vendido. Naquela época, longos e caros processos de envelhecimento eram usados apenas por marcas de luxo e straight malts, sendo que a maioria do uísque consumido era de o barato grain whisky, com mínimo envelhecimento.

O Gin, por ser retificado e por isso não requer maturação, não sofreu com a nova lei (que também beneficiou a qualidade dos uísques no longo prazo). A Grande Guerra também forjou leis que obrigavam trabalhadores a estar em forma e iniciar turnos logo cedo. Como resultado, até hoje muitos pubs anunciam a última rodada ("last call") às 23h e 22:30h aos domingos.

Apesar de ser uma gigantesca tragédia, a Guerra não afetou a sede por coquetéis ou gin.

1919 - A origem do French 75

O nome French 75 vem do canhão Howitzer de 75mm, usada pelo exército francês na Primeira Guerra Mundial. A origem é creditada quase sempre ao Harry's American Bar de Paris, mas assim como outros coquetéis, na primeira edição (1919) do livro do próprio Harry The ABC of Mixing Drinks, ele diz que o autor foi Macgarry do Buck's Club, Londres.

Apesar do canhão Howitzer ser montado em tanques norte-americanos, nossas dúvidas em relação a essa origem é que a Grande Guerra já havia acabado anos antes da Lei Seca e não acredito que algum norte-americano nomearia algo tendo como base o sistema métrico, que não é usado por lá. Por ser inglês, acredito que o French 75 foi criado na Inglaterra, ganhou popularidade na França, durante o período da Lei Seca e chegou aos EUA com os retorno dos soldados americanos.

1919 - Negroni

O Negroni foi criado em 1919 por Fosco Scarselli no Caffè Cassoni, Florença, Itália. O nome vem do Conde Camillo Negroni, que diz a lenda ter pedido um Americano "com um pouco mais de pegada".

(por volta de )1920 - O Last Word

Na versão mais simples, uma mistura de partes iguais de gin, maraschino, Chartreuse e suco de limão. O Last Word é creditado ao Detroit Athletic Club, onde foi introduzido pelo artista Frank Fogarty.

ency 23 image

1920-1933 - A Lei Seca nos Estados Unidos

Veja todos os detalhes da história em nossa página sobre a Lei Seca .

Esta época marcou o surgimento do "gin de banheira", criado com a mistura de álcool industrial com óleo de zimbro e glicerina. O termo, dizem, surgiu da necessidade de usar banheiras para fazer as misturas e porque as garrafas que iriam conter a bebida eram muito altas e só podiam ser enchidas em uma torneira de banheira. Seja o que for, o resultado era algo bruto, que tornava-se mais palatável com adição de sucos ou creme. Com isso, o sabor preponderante de álcool nos drinks começou a sumir, dando origem a coquetéis como o Alexander.

Por outro lado, a Lei Seca foi ótima para os fabricantes de gins da Inglaterra, cujo produto era visto como de alta qualidade. Os destiladores mandavam cargas constantes para Índia Ocidentais e Canadá, a rota preferida dos contrabandistas.

Com o fim da Lei Seca, em 1933, o consumo de gin explodiu. Em uma sociedade combalida pela Primeira Guerra e a Grande Depressão, gin e coquetéis eram sinônimo de glamour.

ency 75 image

1923 - White Lady

Em 1919, Harry MacElhone criou o primeiro White Lady, enquanto trabalhava no Ciro's Club, Londres. Ele consistia em triple sec, white crème de menthe e suco de limão siciliano. Ele acabou por criar, em 1923, uma segunda versão, bem melhor e mais famosa, de White Lady, que leva gin. Nesta época, ele já era dono do icônico Harry's New York Bar em Paris.

ency 65 image

1930 - Savoy Cocktail Book

Harry Craddock mudou para Europa durante a Lei Seca. Ele acabou no American Bar do London's Savoy Hotel, onde tornou-se o mais famoso bartender do Reino Unido. Em 1930, o hotel publicou o até hoje famoso Savoy Cocktail Book, com aproximadamente 750 receitas compiladas por Craddock e ilustradas por Gilbert Rumbold. O livro foi reeditado diversas vezes desde então: 1952, 1965, 1985, 1996 e 1999, este último com texto e coquetéis adicionais por Peter Dorelli.

ency 18 image

1933 - O Leão Vermelho

Um leão vermelho já era um ícone estabelecido do Booth's Gin e aparecia com destaque em seu rótulo. Quando a empresa abriu sua nova destilaria em 1959, chamá-la de Red Lion Distillery foi a coisa natural. O coquetel com base de gin Red Lion dizem ter sido criado na Chicago World Fair de 1933. Entretanto, ele venceu a British Empire Cocktail Competition daquele ano e é mais provável ter sido criado por W J Tarling para a Booth's Gin e ganhou seu nome atual quando a destilaria Red Lion abriu.

1939-1945 - Segunda Guerra Mundial

Na Inglaterra, os destilados não foram oficialmente racionados, mas eram impossíveis de se encontrar, a não ser no mercado clandestino. As vendas no varejo sofriam taxações altíssimas. Mesmo se você conseguisse encontrar gin, era impossível achar o que misturar com ele. A Inglaterra não lutou a II Guerra à base de G&T.

Poucas destilarias de gin escaparam dos bombardeios a Londres. Há histórias de grandes explosões causadas por bombas caindo em tanques de gin. Plymouth era uma base naval e alvo constante de bombas alemãs, mas mesmo assim a destilaria sofreu poucos danos e não parou a produção.

A destilaria Tanqueray foi quase que completamente destruída durante o grande ataque de 1941 e apenas um de seus tanques de destilação, conhecido como "Old Tom," sobreviveu. Ele é usado até hoje pela Diageo, na Cameronbridge Distillery na Escócia.

Depois da guerra, o gin recuperou sua distribuição mais rapidamente que o scotch whisky, o que fez as vendas rapidamente ultrapassarem os níveis do pré-Guerra.

Durante a guerra, frivolidades como coquetéis era inapropriados. No pós-Guerra, a austeriade continuou na Inglaterra e o racionamento de alimentos durou até 1953. E a coquetelaria não renasceu pra valer até os anos 90. As condições nos EUA eram melhores e o gosto por coquetel com gin foi mantido vivo graças ao Dry Martini.

ency 48 image

1980s - Surge o Bramble

O coquetel Bramble foi criado por Dick Bradsell e em uma entrevista à minha revista CLASS na edição de abril 2001 ele disse: "Eu criei este drink enquanto trabalhava no Fred's Club lá por meados dos anos 80 por aí."

1990s - Começa um novo boom de coquetéis

Em 1989 uma grande mudança nos pub e bares do Reino Unido criarem as condições para a explosão da coquetelaria: o gverno de Margaret Thatcher introduziu uma lei chamada "Beer Orders", que quebrou o domínio das cervejarias sobre os pubs, permitindo os empreendedores a dar um passo adiante e criar novos ambientes, como os gastro-pubs. Estes ocuparam um espaço vazio entre um pub e um clube noturno.

Um desses empreendedores foi Oliver Peyton, que em 1994 restaurou um esplêndido salão de festas art deco perto de Piccadilly Circus, em Londres, e abriu o Atlantic Bar & Grill. Rapidamente ele tornou-se o mais famoso lounge bar de Londres e foi onde o guru de coquetéis Dick Bradsell superou as expectativas e mostrou aos londrinos o que era um coquetel de verdade. Graças a Dick e a todos que ele inspirou, Londres entrou na vanguarda da coquetelaria e passou a atrair a atenção de bartenders talentosos do mundo todo.

Em agosto de 1997, eu dei minha pequena contribuição e lancei a revista CLASS, com colunistas especializados, entre eles Dick Bradsell. Coquetéis de vodka e gin dominaram as primeiras edições.

Mais tarde, ainda em 1997, Jonathan Downey abriu o primeiro de seus Match Bars, que tiveram grande influência no estilo de coquetelaria de Londres.

Quando Dick estava introduzindo novos estilos de coquetéis como o Martini com frutas, Dale DeGroff estava fazendo maravilhas no Rainbow Room em New York. Ambos ajudaram a popularizar o Cosmopolitan (experimente a receita do London Cosmopolitan que leva gin) e colocaram os coquetéis clássico de volta aos menus. O movimento "back-to-basics", para valorizar os clássicos, cresceu nos dois lados do Atlântico e velhos livros de coquetelaria e receitas dos anos 30 foram redescobertos. O movimento cresceu a ponto do The Museum of the American Cocktail lançar sua primeira exibição em novembro de 2004, no Riviera Hotel em Las Vegas.

Claro que o gin aparece em milhares de coquetéis, especialmente nos clássicos. A vodka simplesmente não existia nas prateleiras antes dos anos 50. O gin era o destilado preferido e por isso os bartenders de hoje, quando olham para o passado, mais se familiarizam com gin e genever.

1996 - O Breakfast Martini

Salvatore Calabrese pode dizer com justiça que influenciou a indústria de coquetelaria de diversas formas, mas talvez a mais importante tenha sido quando ele reintroduziu geléia e marmelada como ingredientes de coquetel. O seu coquetel autoral com base de gin Breakfast Martini foi o primeiro a usar estes ingredientes desde que Craddock incluiu a receita do Marmalade Cocktail em seu livro de 1930 The Savoy Cocktail Book.

2004 - Gin Gin Mule

Provavelmente o mais famoso coquete de gin a surgir nos EUA nos anos recentes foi esta criação de Audrey Saunders, o Gin Gin Mule.

2008 - Gin Basil Smash

Em julho de 2008, Jörg Meyer no Bar Le Lion, em Hamburgo, Alemanha criou o que ele chamou de Gin Pesto. Mas, este coquetel de gin acabou por tornar-se conhecido mundo afora como Gin Basil Smash.

Qual o próximo clássico contemporâneo?

Qual será o próximo coquetel de gin a atingir reconhecimento global, a ponto de ser chamado de clássico no futuro? Novos ingredientes levam a novos coquetéis. Quando eu estava trabalhando no lançamento do licor St-Germain, eu descobri que elderflower (flor de sabugueiro) combina harmoniosamente com gin e daí surgiu a ideia do Left Bank e do Rose Hyp. Usando a mesma combinação gin + elderflower, eu diria quePeriscope criado por Matt Gee tem tudo para ser perdurar por gerações. Mas o melhor coquetel com gin que provei nos últimos anos foi o Marsala Martini, de Tony Conigliaro. O único problema é que para reproduzi-lo você vai precisar de um kit de laboratório e ele não fica a mesma coisa sem o picles de amêndoa. Um brinde à uma nova geração de coquetéis com gin. Saúde!

×
  • Bem-vindo (a)
  • Receba atualizações com muita informaçãosobre bebidas, bares ecoquetéis
  • Por favor, confirme que você tem mais de 18 anos e insira seu email
  • Não obrigado, continue para o diffordsguide.com
CSS revision d80ff6a